Atividade física na gravidez deve ser estimulada em qualquer contexto socioeconômico, diz estudo

Atleta Carol Monteiro grávida saindo da natação no mar feliz da vida

Atleta Carol Monteiro grávida saindo da natação no mar feliz da vida, ela nadou até o dia do parto e fez um parto humanizado de  horas, disse que foi difícil, mas os treinos de natação no mar durante toda a gravidez ajudaram-na demais!

Fazer atividade física na gravidez traz benefícios para a mulher, independente do contexto em que ela viva. Um estudo brasileiro mostrou que, quando a mãe fazia pelo menos 150 minutos de exercícios por semana, as chances de o bebê desenvolver diabetes e obesidade na infância são menores, mesmo em comunidades de baixa e média renda.

Pesquisadores da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-SP) analisaram dados de 500 voluntárias para entender como a rotina de atividade física da mãe na gestação influenciava no peso do bebê ao nascer. Todas as participantes viviam na cidade Cruzeiro do Sul, uma cidade do Acre com cerca de 88 mil habitantes. (…)

Os resultados mostraram que apenas 7,3% das gestantes no segundo trimestre e 9,5% no terceiro alcançaram os 150 minutos semanais de atividade física, como recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Infelizmente, essa não é uma particularidade de Cruzeiro do Sul. Até hoje muitos profissionais recomendam repouso nessa fase da vida, principalmente no primeiro trimestre de gestação. No entanto, temos fortes e sólidas evidências sobre os benefícios da atividade física no lazer para o binômio materno-infantil”, diz Maíra Malta, professora do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Católica de Santos (Unisantos) e uma das autoras do artigo.

Os pesquisadores perceberam que o hábito de praticar pelo menos 150 minutos semanais de atividade física no terceiro trimestre estava relacionado a uma diminuição média de 137 gramas no peso de nascimento dos bebês, o que é positivo para evitar consequências como obesidade e diabetes na infância. Mas essa diminuição não fazia com que os pequenos nascessem com peso abaixo do ideal. “Ou seja, a atividade física reduz o risco de o bebê apresentar peso excessivo ao nascer, sem levar ao extremo oposto”, explica Malta. (…)
Artigo completo na Fonte: ->> Crescer

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.